DocuSign no caminho para revisão de documentos de AI de grau de consumidor com Analyzer

Como antecipado, a DocuSign lançou hoje o DocuSign Analyzer, sua solução de revisão de contratos com tecnologia de PNL projetada para contratos futuros e com base no Seal Software, que comprou no início deste ano. Mas, a maior história é que a empresa de assinatura eletrônica está no caminho de longo prazo para produzir o que você poderia chamar de revisão de documentos de 'grau de consumidor' que qualquer pessoa com um contrato poderia usar.

DocuSign



É claro que eles ainda não chegaram lá, e o Analyzer (capacidade de revisão de contrato do AKA Seal's Insight reembalada) não será um plug and play simples para qualquer pessoa no mundo que queira fazer uma assinatura eletrônica e também quiser obter um perfil de risco de um contrato entrante. Ele permanecerá - por enquanto - as grandes corporações que o usarão, como Jim Wagner , anteriormente com a Seal e agora vice-presidente de Estratégia de Nuvem de Contrato da DocuSign, explicou à Artificial Lawyer .

Como uma extensão do DocuSign Insight, o Analyzer agiliza o processo de revisão e negociação de acordos quando as empresas os recebem pela primeira vez. Ele usa a PNL para fornecer informações jurídicas, de vendas, aquisições e outras partes de um negócio sobre os riscos dos documentos, explicou a empresa com receita de US $ 0,97 bilhão.

E esse é um grande passo, embora fosse 100% esperado. Afinal, foi por isso que a DocuSign comprou a Seal.

Mas, o verdadeiro prêmio no futuro será levar isso ao ponto em que todos que se encontrarem com um contrato possam executá-lo por meio de um filtro do tipo Analyzer como parte do pacote de aplicativos da DocuSign e obter os mesmos resultados úteis, como: talvez não assine o aluguel do apartamento por causa dos termos do parágrafo seis sobre os direitos do locador de despejo; ou talvez não assine o contrato do freelancer por causa da parte na última página sobre como eles são coproprietários de qualquer conteúdo que produzem.

Além disso, vale a pena dizer que 'grau de consumidor' é o maior elogio, pois significa que pessoas sem treinamento em tecnologia ou habilidades jurídicas podem usar o aplicativo com a garantia quase total de que funcionará como esperado - e eles também serão facilmente capazes de fazer uso de sua produção.

Mas, o Advogado Artificial está se deixando levar por aqui? Ou isso é algo que a DocuSign poderia um dia alcançar? Afinal, o DocuSign não é apenas para a Fortune 500, ele espera alcançar todos que se envolvem com contratos de qualquer tipo - e isso significa centenas de milhões de clientes potenciais em todo o mundo.

“A visão é um produto de consumo”, explicou Wagner. - Mas só estamos aqui desde maio.

'Nossos engenheiros estão trabalhando todos os dias com o DocuSign [e] queremos atingir essa meta de uma experiência de nível de consumidor', acrescentou.

Claro, isso seria um trabalho massivo, potencialmente muito mais massivo do que o que eles já alcançaram, que é construir modelos de PNL que podem lidar com a maioria dos contratos comerciais convencionais que as grandes empresas usam com um alto nível de precisão: isso pode identifique as cláusulas principais, compare-as com o que está no manual da empresa, mostre o nível de risco de Alto, Médio a Baixo e também sugira uma linguagem contratual aprimorada como resposta.

“Construímos coleções massivas de modelos que tratam dos contratos mais comuns”, observou Wagner.

Mas, para chegar ao grau de consumidor, teria que abranger um alcance ainda mais amplo e cobrir uma variedade potencialmente muito maior de palavras que podem aparecer em mais contratos DIY gerados por PMEs ou indivíduos. Mas isto pode ser feito.

Existe um cronograma para chegar a este ponto? Wagner disse, não, não há cronograma ainda. Mas, para concluir, eles querem fazer isso? Sim.

Conforme observado, estamos muito longe disso, mas esse deve ser o objetivo final , assim como as assinaturas eletrônicas são para todos no planeta com um dispositivo digital conectado à Internet e que sempre precisam assinar algo.

Além disso, se finalmente chegarmos a esse ponto no nível do consumidor, o mercado de revisão de documentos de PNL realmente mudará para sempre, talvez com outras empresas muito grandes voltadas para o consumidor entrando no setor para obter participação de mercado.

Na verdade, se o DocuSign chegasse mesmo perto desse ponto, poderíamos ver uma empresa como o Google, que está sempre procurando construir suas funcionalidades do Google Docs, comprando o DocuSign para criar o que seria uma tremenda plataforma integrada para criação, compartilhamento e Reveja. Mas ainda não chegamos lá. Dito isso, este também não é um futuro impossível.

Política de Privacidade e Termos de Uso