Legislação Relacionada à Lavadores de Gases

Uma enorme quantia de resíduos ou também como podemos classificar, contaminantes, são descartados para a atmosfera em ações referentes ao comércio e indústrias;

Esses resíduos são classificados como poluentes no caso de apresentarem efeitos negativos ao meio ambiente, como danificar plantas, diminuir a saúde do coletivo e reduzir a visibilidade.

Lavadores de Gases

Os lavadores de gases podem ser considerados como uma solução para este caso. Eles, os depuradores, têm importância no processo de coleta e limpeza de ambientes, sendo utilizados em indústrias e até mesmo em cozinhas industriais.

Segundo a Lei 6,938/81, art 3º, inciso III, a palavra poluição possui como significado atos de degradar a qualidade apresentada pelo ar, por atividades que possam prejudicar a saúde e bem estar dos cidadãos, assim como atos que prejudiquem ações sociais e econômicas, e tem efeitos negativos na qualidade sanitária do ambiente.

A poluição do ar possui inúmeras procedências, como pode ser originada naturalmente, através de emissões por vulcões, incêndios ocasionados em florestas, ou até mesmo aerossóis vindo dos oceanos;

Mas essa poluição também pode ter origem antropogênica, resultado de várias atividades do ser humano. Além do mais, essa poluição pode também ser originada por fontes móveis ou também por fontes fixas.

Se tratando das fontes fixas, ela pode ser caracterizadas em dois grupos diferentes: o primeiro representando atividades que possui pouco impacto para áreas urbanizadas, como o caso de queimadas, e a queima de combustíveis com atividades não caracterizadas como sendo industriais;

Já o segundo grupo, é classificado por ações que mesmo individualmente são significativas para o meio ambiente, que é o caso das atividades industriais

Agora, se tratando de fonte móvel, pode ser caracterizado por qualquer processo que naturalmente faça a emissão de energia para o meio ambiente.

Efeitos da Poluição do Ar


De acordo com o parágrafo único encontrado na Resolução CONAMA nº 003, do dia 28 de junho do ano de 1990, artigo primeiro, é classificado como sendo poluente da atmosfera toda matéria ou energia que possua concentração, características ou tempo que ultrapasse o limite estabelecido, podendo se tornar ar.

As principais características apresentadas pela matéria para que ela seja classificada como sendo poluente, são relacionadas ao fato dela ser nociva à saúde, danosa à fauna e a flora, e prejudicial às atividades de uma comunidade.

A depender do estado de agregação do poluente, ele pode ser classificado como gasoso, líquido ou sólido. Substâncias que possuam características sólidas ou líquidas podem entrar em um mesmo grupo denominado como substâncias particuladas a partir de que princípios físicos possam ser usados para a atividade de sua remoção e suas respectivas densidades apresentam tamanho três vezes superior ao ar que os diluem.

Os gases com substâncias tóxicas lançados por veículos que utilizam derivados do petróleo e indústrias são os principais poluidores da atmosfera.

Os compostos com características tóxicas que tem formação no ar através dos gases liberados pelas chaminés das indústrias e pelos motores dos automóveis tem reações com elementos aqui da terra;

Entre os elementos mais poluentes podemos encontrar o ozônio, os óxidos de nitrogênio, o monóxido de carbono e o dióxido de enxofre.

De maneira direta ou indiretamente, a poluição da atmosfera tem como consequência inúmeros efeitos nocivos sobre a saúde da população, sobre animais, vegetação e o solo. Sendo os níveis dos efeitos causados pela poluição dependente de seu grau de extensão que pode ser local, e conforme seu aumento, regional, podendo até chegar a um grau de extensão global.

De modo geral, os efeitos dos gases podem ter sua classificatória como sendo: agudos, que é temporário, podendo ser reversível, nesse tipo ocorre irritação dos olhos e também tosses; e crônicos, que é permanente e possui ações em longo prazo, nesse tipo pode ocorrer severas doenças de caráter respiratório e também a degradação de materiais.

Padrões Nacionais de Qualidade do Ar


O padrão estipulado para a qualidade do ar faz a definição, de maneira legal, da quantidade de concentração em seu nível máximo de substâncias tóxicas encontrados na atmosfera, assim é garantido a proteção referente a saúde e o bem estar da população;

Esses padrões de qualidade tem bases em estudos realizados por cientistas sobre os efeitos causados certos poluentes;

Através desses estudos é apontado uma margem limite para o nível de substâncias tóxicas que seja adequada para a segurança de todos.

Política de Privacidade e Termos de Uso